Residência Artística

Reconhecendo a residência artística enquanto experiência de experimentação e consolidação estética, ampliação de públicos, contextos e saberes, o Centro Cultural Piollin incentiva esta prática e acolhe projetos desta natureza com o intuito de estimular um momento de criação e reinvenção artística. Neste sentido, ao desenvolver um trabalho prioritariamente orientado à arte-educação, antevê uma oportunidade de troca relevante para o processo de formação de crianças e jovens da organização, bem como do artista que se propõe a realizar o intercâmbio e sedimentação de ofícios, modos de fazer e formas de expressão.

Residência Artística Permanente

O Centro Cultural acolhe permanentemente quatro grupos de artes cênicas paraibanos, de maneira que são disponibilizados espacos específicos para suas respectivas  atuações, mediante o pagamento de uma taxa mensal para manutenção do complexo Piollin. São estes:

Cia. Lua Crescente

A Lua Crescente é uma companhia de circo e teatro, atuante desde 2002 em João Pessoa (PB). Tem como objetivo crescer junto à diversidade cultural.

Mais: http://cialuacrescente.blogspot.com.br/

Grupo Graxa de Teatro

O  Grupo Graxa de Teatro é composto basicamente por arte-educadores, especialistas em representação teatral e mestrandos em Teatro, de maneira que envereda pelos caminhos da pesquisa, com foco na corporeidade do ator, na exploração do espaço e na experimentação de soluções criativas diante dos aspectos técnicos do espetáculo.

Mais: http://www.grupograxa.com.br/

Osfodidário

O Grupo foi formado em 2008, a partir do curso de Especialização em Representação Teatral na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Com as montagens de A Farsa do Poder e de Quincas, o Grupo de Teatro Osfodidário se consolida na cena teatral paraibana e se define como um coletivo que tem seu foco voltado ao trabalho do ator, visto como um criador, não apenas na arte de representar, mas em todos os elementos que compõem a pluralidade da criação cênica: dramaturgia, encenação, cenário, figurinos, dentre tantos.

Mais: http://osfodidario.blogspot.com.ar/

Trupe Tripe

A Trupe Independente de Pesquisa e Estudo em Circo (Tripe) tem como objetivo compartilhar com a sociedade a cultura e a arte circense através de pesquisas e estudos.

Mais: https://www.facebook.com/tripe.circo/info?tab=page_info

Residência Artística Temporária

Em 2013, o Piollin acolhe o músico paraibano radicado em Belo Horizonte (MG) Babilak Bah, financiado pela Fundação Nacional de Arte (Funarte) com a Bolsa Interações Estéticas modalidade criação e experimento, que facilitou de março à agosto oficina “Um acrobata entre ritmo e a letra”. A proposta foi orientar um espaço de caráter experimental, lúdico de sons e movimentos numa interseção entre o mundo do circo, o fenômeno percussivo como linguagem musical e o campo da literatura.

Já em abril 2014, a organização acolhe a atriz e palhaça baiana Viviane Souto Maior que propôs uma formação junto à educandos na área de teatro, por meio da oficina “Teatro e Dança: Uma Brincadeira”. Com duração de seis semanas, o curso abrangeu treinamentos do teatro físico e antropológico, danças populares e jogos de palhaço, aprimorando a conscientização do corpo-mente e desenvolvimento do estado de presença, sendo um momento de preparação para o ator. A residência foi aprovada no edital Mobilidade Artística e Cultura do Fundo de Cultura da Bahia, através da Secretaria de Cultura do Estado.